sexta-feira, 14 de março de 2014

DIZ - me









escuta

e depois diz-me
que saudade traz de mim a claridade
nos mirantes empedrados das folhas
diz-me
que calma é esta que se me quebra
no navegar de barcos para o ocaso

diz-me

que os canaviais são cansaços 
nas margens das nuvens 
ou nuas pedras num charco 
ou ascendentes tábuas desniveladas 


diz-me

que és ainda tu
nas notas soltas em que me oiço

no prelúdio de Chopin em mi(m) menor




















16 comentários:

  1. Boa tarde,
    Seu poema é um encanto que me faz caminhar nas margens das nuvens, 1:55 de Chopin transmite paz.
    Abraço
    ag

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Chopin é o meu compositor. Cada vez que o oiço, há sempre emoções novas.

      Obrigada, António, e um beijinho

      Eliminar
  2. Os barcos têm que seguir para o nascer do Sol, mesmo afrontando tempestades, minha linda!


    Bons sonhos

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ou para nascente ou poente ou à deriva. Julgo, no entanto, que estes se dirigem para poente onde há a possibilidade de aportarem a um novo dia.

      Bom domingo, São.

      Beijinho

      Eliminar
  3. quando a entrega nos faz perder no outro...

    ResponderEliminar
  4. Prelúdio em "ti maior"
    Tens dúvidas?

    Abraço grande e uma boa semana

    ( gostei muito do poema, é por aí o teu caminho)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Argos, estou ainda a rir com o "ti maior". :)))

      Dúvidas? Tenho e não tenho.

      Caminho... Estou a ragá-lo a golpe de enxada, que é pedregoso, cheio de palavras. :))

      Obrigada, boa semana para ti também.

      Beijinho e um abraço grande.

      Eliminar
  5. belíssimo poema

    que venha o prelúdio em Sol maior!...

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Já agora, heretico, a escala toda. :))

      Beijinho e obrigada.

      Eliminar
  6. Respostas

    1. Obrigada, Graça, pela tua presença assídua e pela tua valiação.

      Beijinho

      Eliminar
  7. por vezes bastar ir ao som da música e dos nossos sonhos.

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. O som da música eu oiço-o; já dos sonhos...

      Beijinho

      Eliminar
  8. Depois ler a tua poesia...sinto-me pequenina para comentar.
    Amei.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Pequenina me fico a sentir, depois de ler o teu comentário, Maria do Sol. :)

      Obrigada e um beijinho

      Eliminar